sinfoniadeparisbr

Após a Segunda Guerra Mundial, nos deparamos com uma história de amor entre Gene Kelly, um ex-soldado americano que fica em Paris após a guerra e tenta ser um pintor, e Georges Guetary, um cantor francês, com quem disputa o amor de Leslie Caron. A história é conduzida por Vincent Minnelli que soube nos brindar com uma das obras que ficarão para sempre em nossos corações. A dança ilustra o filme e alguns trechos são absolutamente maravilhosos (o ballet final é espetacular). Além disso, temos a presença da música de George Gershwin, que conseguiu fazer uma obra eterna: An American in Paris. Em 1928, em uma viagem à França, George compôs um poema musicado, que transporta o ouvinte às ruas de Paris, na década vibrante de 1920, e incluiu quatro buzinas de carro para reproduzir o tráfego barulhento da capital francesa (que deu um charme especial). Quem não teve a oportunidade de assistir/ouvir/delirar com a obra, aconselho que se deixem levar por Gustavo Dudamel e a LA Philharmonic. Não tem desculpa, pois pode ser acessado inclusive pelo YouTube.

O filme ganhou seis estatuetas do Oscar, incluindo de melhor filme, mas, independente disso, é uma obra de nos fazer suspirar e querer que não termine.

Igor Luchese