net

A mentira da escolha

Ao tratarmos com grupos sociais e seus seguidores devemos entender a mentira da escolha – uma atitude realizada pelo medo da exclusão do grupo ao qual pretendemos pertencer [neste momento, utilizar o verbo precisamos ou desejamos também é correto]. A importância que se dá ao grupo social reflete o consumo apenas pelo consumo. Não se pode pensar em satisfação de cliente quando o cliente compra por medo de exclusão. Dessa forma, ele não está satisfeito e cria um perfil de uso social por obrigação. Com quem somos verdadeiros? Como descobrir a mentira?

Essa descoberta é fundamental para que se consiga entender a real satisfação. Também precisa ser entendido que existe uma parcela da população que precisa estar inserida em um contexto e, sendo assim, incorpora a mentira e acredita estar inserida em um determinado grupo por livre e espontânea vontade. Assim, a satisfação é mascarada e falsa e existe o vazio do consumo e não o comprometimento com a marca. Como descobrir a mentira? Interessa descobrir a mentira?

As marcas querem consumidores ou querem seguidores?

O mero consumidor o é por necessidade – seja física ou psicológica (inserido no grupo). O seguidor é o que distribui a mensagem de satisfação, sendo responsável imediato pela conquista de novos seguidores no seu grupo e fora dele [dos aspirantes ao grupo]. O problema do seguidor é que nas suas conquistas têm aqueles que consomem por medo de não pertencer ao grupo, ou de consumirem apenas por querer estar no grupo. Como descobrir a mentira? Interessa descobrir a mentira? A descoberta da mentira produz dados corretos para analisar ambiente de negócios e essas informações são muito valiosas, pois o que resulta das análises é correto e não cheio de nuances frágeis de gente cheia de medo de sair de algum grupo social. Lembrando: o ser humano é um ser social e precisa de algum grupo ao seu redor para apoiar a sua absoluta insegurança; ou seja, esconder a sua insignificância.

Entretanto, a quem interessa descobrir a mentira? É muito mais fácil viver na alegria da mentira e isso é uma verdade no meio dos profissionais de mercado, onde se vive na ilusão dos dados incorretos. É mais fácil alguma ação de marketing com fáceis dados de grupos com medo ou a busca da verdade? O problema é perceber que a própria atividade desenvolvida até então é tão mentirosa quanto o consumidor com medo de exclusão do grupo social. Aliás, é a mesma situação, pois o profissional de mercado tem medo da exclusão do seu grupo de atividade profissional e se não for um seguidor. Até onde vai a mentira? É uma longa teia.

Igor Luchese