Imagem

 

Muitas questões curiosas passam pela nossa cabeça e quando descobrimos a verdadeira resposta ficamos com uma certa “pulga atrás da orelha”. Você já se perguntou, porque a zebra é listrada? Questão de pesquisas cientificas, há décadas, algumas das mentes mais aguçadas na área buscam a verdadeira origem das listras.

E alguns pesquisadores já descobriram evidências de que o “modelo” em preto e branco se desenvolveu para manter as moscas à distância.

Testes identificaram que as moscas da família Tabanidae, popularmente conhecidas como mutucas, são menos atraídas pelas listras das zebras do que por pelos brancos, pretos ou amarronzados, como os dos cavalos. A proteção é importante para as zebras, visto que as mutucas transmitem uma série de doenças.

Susanne Akesson, pesquisadora de biologia evolutiva da Universidade de Lund, na Suécia, suspeitava que os insetos tinham algum papel nessa história. Para comprovar a tese, ela construiu modelos de cavalos brancos, pretos e listrados, os quais ela cobriu com cola sem cheiro.

Testes anteriores feitos por Akesson tinham mostrado que quando a luz do sol é refletida por um cavalo de pelo marrom, os raios tendem a vibrar horizontalmente  e não em todas as direções, como no caso dos cavalos de pelo branco. Essa vibração horizontal é conhecida como luz linearmente polarizada e também é produzida pela água, onde as mutucas cruzam e colocam ovos.

“Essas moscas são menos atraídas pelos padrões listrados, o que nos surpreendeu já que esperávamos um resultado que fosse a mediana entre o preto e o branco”, diz Susanne. “Nós achamos que, originalmente, as zebras eram pretas e as listras brancas vieram para destruir o rastro da luz linearmente polarizada”.

Com a descoberta da pesquisadora , podemos levantar a seguinte questão:  por que os cavalos não adotam o mesmo “modelo” das zebras? Um fator é que os cavalos têm sido domesticados e sujeitos a cruzamentos seletivos por muitos séculos. Outro pode ser o habitat. “Se você passa o dia na sombra de uma árvore, diminui bastante o risco de ser detectado pelas mutucas. Mas se está sempre exposto à luz do sol numa savana africana, como é o caso das zebras, tem que arranjar um jeito de sobreviver às moscas”, diz Susanne.

Ainda são necessários alguns estudos, mas se for comprovado que as mutucas e outras moscas transmissoras de doenças são sensíveis à luz linearmente polarizada, isso poderá ser usado para proteger os seres humanos. A cor preta pode ser usada em armadilhas para atrair moscas, ou, quem sabe, podemos adotar uma nova tendência de roupas listradas que  poderiam ser usadas para espantá-las.