Emmanuel Carrère é um dos mais importantes autores franceses da atualidade e lança, pela Alfaguara, duas histórias magistrais: O Bigode e A Colônia de Férias.
Na primeira, ele desenvolve uma idéia perturbadora, por vezes cômica, sobre um homem que decide raspar o bigode e, aos poucos, perde a identidade. Com uma narrativa vertiginosa, nunca sabemos se ele está louco ou se são os outros que perderam a razão.
Essa mesma tensão está presente em sua segunda novela, A Colônia de Férias. Ao viajar com a turma de escola, o pequeno Nicolas irá descobrir verdades terríveis sobre si mesmo e sobre as pessoas que lhe são mais próximas.
Reunidos em um único livro, os textos de Carrére apresentam alguns dos mais impactantes retratos psicológicos da ficção contemporânea.
John Updike, The New Yoyker, escreveu “Requintado e implacável (…) Surpreendente.”