A populosa China tem a língua mais executada: o chinês, com 1,2 milhões de falantes em suas 14 variedades. O mandarim é uma delas – e é a mais falada, com 845 milhões de adeptos. O tipo de chinês menos popular é o min zhong, com 3,1 milhões.

País com menor variedade
Cinco países e territórios são monoglotas – Coreia do Norte (100% coreano), Ilhas Malvinas (inglês), Território Britânico do Oceano Indico (inglês), Vaticano (latim) e Santa Helena (território britânico no Atlântico, onde só rola inglês).

Língua de sinais
As linguagens feitas para surdo-mudos também entram no catalogo de idiomas. E, mesmo sem som, elas variam ao redor do mundo: são 130 tipos! Só a Suíça tem três códigos de sinais diferentes: a suíço-francesa, a suíço-italiana e a suíço-germana.

Menos falada
Á beira da extinção, com apenas um falante remanescente, há várias línguas. É o caso do luo, de Camarões. O Brasil também tem idiomas na categoria UTI, como o catuquina, o lakondê e o sabanês.

País com maior variedade
Papua-Nova Guiné, arquipélago ao norte da Austrália, tem 830 línguas em uso – sem contar as 11 extintas! Em média, cada idioma é praticado por 4.624 papuas. O segundo país mais poliglota também vem da Oceania: em Vanuatu, falam-se 108 línguas.

Idioma Artificial
A lista de línguas “inventadas” inclui só o esperanto, criado por um polonês no século 19. Línguas artificiais como o Klingon (de Jornada nas Estrelas), o sindarin (de O Senhor dos Anéis) e o na’vi (de Avatar) ficaram de fora.

É do Brasil
O português é a sétima língua mais falada do mundo. Somos 178 milhões de falantes em 37 países (sendo o Brasil o representante mais numeroso). À nossa frente, estão em ordem decrescente: chinês, espanhol, inglês, árabe, híndi e bengali.