Antes de Charles Darwin publicar A Origem das Espécies, em 1859, outros naturalistas já defendiam a ideia de evolução. Um desses pioneiros era seu próprios avô, Erasmus Darwin (1731-1802). Outro foi o francês Jean-Baptiste Lamarck (1744-1829), talvez o verdadeiro pai do conceito. No livro Filosofia Zoológica, de 1809, ele escreveu: “-Variações no ambiente induzem mudanças nos hábitos dos seres vivos, e essas mudanças dão origem a modificações em seus órgãos.”

Lamarck imaginava, porém, que essas modificações aconteciam durante a vida do animal, para depois serem transmitidas à prole. Na verdade, elas são resultado de mutações genéticas – e foi essa a grande sacada de Darwin. “Os indivíduos nascidos com traços que os tornam mais adaptados têm mais chances de sobreviver e deixas descendentes”, sentenciou o naturalista em sua obra máxima. O naturalista britânico pode até não ter inventado o conceito de evolução. Mas criou a ideia de “seleção natural”.

Fonte: Superinteressante