Google
O grosso do faturamento vem de anúncios no buscador e em sites da empresa, como YouTube, Orkut, Blogger, Picasa etc. eles são exibidos de acordo com as buscas dos usuários ou com o tipo de conteúdo acessado. Em seguida, vêm os anúncios em blogs e sites – a cada clique, o dono do site recebe alguns centavos. O resto vem da renda de conteúdo exclusivo em ferramentas como o Google Earth.

Receita total: US$ 29,3 bilhões (2010)
Anúncios em sites do Google: US$ 19,3 milhões
Anúncios em sites parceiros: US$ 8,8 bilhões
Acesso privilegiado a ferramentas: US$ 1,2 bilhão

Facebook
A rede social não tem ações públicas – os papéis do Facebook são comercializados num tipo de mercado de alta classe, exclusivo para clientes de grandes fundos de investimento – e por isso não precisa publicar seus balanços financeiros. Um documento elaborado para clientes, porém, vazou no ano passado, dando pistas da origem do dinheiro que financia o negócio de Mark Zuckerberg. Mais de 90% da grana vem de anúncios. Bono Vox, do U2, é um dos investidores do Facebook, com 1,5% das ações.

Receita total: US$ 2,01 bilhões (2010)
Anúncios pagos por usuários comuns: US$ 1,12 bilhão
Anúncios de grandes marcas: US$ 740 milhões
Outras receitas: US$ 150 milhões